Um homem foi vítima de estelionato na tarde de ontem(26) em Castro.Segundo informações, o homem teria sido vítima do famoso Golpe da Tampinha e acabou perdendo R$ 150,00 para os estelionatários.

A polícia militar foi chamada para ir até a rodoviária de Castro, onde aconteceu o crime, no local a vítima relatou aos policiais sobre o ocorrido.A PM realizou patrulhamento com a vítima, porém não encontrou os autores do estelionato.

O jogo da Tampinha trata-se de um golpe clássico, antigo e difuso no mundo inteiro com relativamente poucas variantes.
O golpe acontece na rua, normalmente em regiões de grande movimento, e tem a aparência e o atrativo de um simples jogo de “azar” onde é supostamente fácil ganhar. No jogo tem uma mesinha (às vezes uma caixa de papelão) com em cima três tampinhas e uma bolinha. As tampinhas são movimentadas continuamente por um dos golpistas e debaixo de uma delas está, ou deveria estar, a bolinha. O jogo consiste em adivinhar debaixo de qual tampinha está a bolinha apostando um determinado valor que, segundo as supostas regras, será perdido ou dobrado dependendo se errar ou acertar.

Na realidade o golpe é sempre conduzido por uma quadrilha composta de várias pessoas, cada uma com uma função bem específica e cujo objetivo final é pegar o dinheiro dos incautos que participarem do “jogo” achando que seja fácil ganhar uma grana extra com isso.

O golpista que conduz o jogo normalmente é muito hábil e rápido no manuseio das tampinhas e da bolinha e facilmente esconderá bem a mesma, ficará com ela nas mãos sem ser visto ou movimentará no último momento as tampinhas de forma que o apostador perca. O objetivo, porém, é incentivar o jogador a apostar o máximo possível para conseguir tirar dele todo o dinheiro. Por isso, se necessário, podem fazer ele ganhar algumas vezes para incentiva-lo a continuar nas apostas.
No fim, mesmo nos poucos casos em que o apostador realmente consiga acertar, os cúmplices da quadrilha darão um jeito de pegar o dinheiro dele criando uma confusão qualquer (por exemplo gritando “polícia” ou simulando uma briga… etc.) no meio da qual o dinheiro da aposta desaparecerá. Qualquer tentativa de reação ou contestação será abafada afastando a força o “perdedor” da roda e eventualmente usando ameaças de vários tipos.