Imagem: Clebert Gustavo
A criança não resistiu e faleceu um dia antes de seu aniversário.
Uma criança de apenas 1 ano e 11 meses que havia sido espancada pelo padrasto no ultimo dia 24 de junho em Ponta Grossa, não resistiu e acabou falecendo na segunda-feira (28), na UTI do hospital que se encontrava internada.A criança estava com uma perfuração no esôfago.
Segundo informações, o padrasto da criança, um homem de 40 anos, seria o autor do espancamento. O acusado que tinha um relacionamento estável há 4 meses com a mãe da menina, foi preso no último dia 9 em Ponta Grossa, após alegar a policia, que o bebê de apenas 1 ano havia caído do berço.No momento da prisão o homem não quis comentar sobre o caso e permaneceu calado até a chegada de seu advogado.
O conselho tutelar quem fez a denuncia, após receber a informação que a criança tinha dado entrada no Pronto Socorro da Cidade. Conforme o depoimento da mãe do bebê, os espancamentos aconteciam quando ela saia para trabalhar e deixava a criança sob cuidados do companheiro. De acordo com a delegada Claudia Krüguer, responsável pela Delegacia da Mulher da cidade, a mãe da menina já desconfiava que ela tivesse sido espancada, pelo padrasto em outras oportunidades.
Após o espancamento, a menina ficou internada na UTI em Curitiba. O laudo emitido pelo IML no dia 28 de junho confirmou as agressões feitas pelo padrasto e ainda levantou suspeita de que a criança possa ter sido abusada sexualmente. A criança foi enterrada na tarde desta terça-feira (29), em Ponta-Grossa.