Divulgação

A Polícia Civil prendeu um homem de 34 anos acusado pela morte da auxiliar de operação Cristiane Tereza Carneiro, de 32 anos, assassinada com mais de 20 facadas no dia 9 de janeiro de 2019 em Castro. A prisão do acusado aconteceu nesta segunda-feira (08), um dia antes de o crime completar três meses.

O homem identificado apenas pelas iniciais A.C.M foi preso na cidade de Piraí do Sul, nos Campos Gerais. Ele estava escondido em um sítio que fica próxima à zona urbana do município. De acordo com a polícia, o suspeito matinha um relacionamento com a vítima na época do crime.

Cristiane foi morta a sangue frio na Rua Guilherme Alfredo Kiel, no Jardim dos Bancários. Ela morava a pouco mais de 300 metros do local do crime, na Travessa Iapó. Testemunhas disseram que a mulher foi perseguida e esfaqueada por um homem que teria fugido com a bolsa dela.

Os policiais chegaram até o suspeito após um intenso trabalho de investigação, que vinha sendo realizado desde a data do crime. De acordo com a polícia, informações obtidas durante as investigações levaram ao suspeito. “Inicialmente o caso foi tratado como latrocínio, que é roubo seguido de morte. Todavia, com o aprofundamento das investigações apurou-se que o caso se tratava de verdadeiro caso de feminicídio”, informou a 43ª Delegacia de Polícia Civil, responsável pelo caso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here