Foto: Divulgação

Começa nesta quarta-feira (10) a 21ª Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza e vai até o dia 31 de maio, com o Dia Nacional de Mobilização marcado para 4 de maio. A primeira etapa da campanha será de 10 a 19 de abril para a vacinação de crianças de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes e puérperas (mulheres até 45 dias após o parto). A escolha, segundo o Ministério da Saúde, foi feita por causa da maior vulnerabilidade do grupo.

A segunda etapa, a partir de  22 de abril até 31 de maio, será para todo o público-alvo da campanha e poderão receber a dose pessoas com 60 anos ou mais, crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes, puérperas, trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, indígenas, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

Em Castro, a vacinação ocorre em todas as unidades de saúde no horário das 8h30 às 11 horas e das 13h30 às 16h30, com apresentação da Carteira de Vacinação e documento, preferencialmente Cartão SUS. No município, 18 mil pessoas fazem parte do grupo prioritário e a expectativa da Secretaria Municipal de Saúde é imunizar 90% desse público.

A supervisora de Vigilância em Saúde, Marielen Wieczoreck Nocera, destaca que a vacina contra Influenza é importante para a prevenção da doença. “É uma forma de prevenir internações, complicações e até mesmo a morte por esta doença respiratória. A imunização reduz as chances de infecção pelo vírus”, alerta.

Sintomas

A Influenza é caracterizada por um início súbito de febre, tosse, dor de cabeça, dores musculares e nas articulações, mal-estar, dor de garganta e coriza. A tosse pode durar duas ou mais semanas. A maioria das pessoas recupera-se da febre e de outros sintomas dentro de uma semana sem necessitar de cuidados médicos. Complicações ou morte podem ocorrer especialmente em pessoas de alto risco. Ocorre também aumento nas taxas de hospitalização por pneumonia.

A transmissão do vírus ocorre principalmente por meio de contatos com as partículas eliminadas por pessoas infectadas ou mãos e objetos contaminados por secreções. É muito elevada em ambiente domiciliar, creches e em ambientes fechados.

Em adultos saudáveis, a detecção de anticorpos protetores se dá entre duas a três semanas, após a vacinação e apresenta, geralmente, duração de seis a 12 meses. Doenças febris agudas, moderadas ou graves é recomendado adiar a vacinação até a resolução do quadro.

Alguns cuidados devem ser tomados para evitar a gripe como cobrir o nariz e a boca enquanto espirrar ou tossir, não tocar a boca e o nariz, lavar as mãos com água e sabão, utilizar álcool gel 70%, arejar os ambientes mantendo as janelas abertas, não ficar muito tempo em locais com grande aglomeração de pessoas e manter hábitos saudáveis como comer e dormir bem, além de fazer exercícios.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here