Foto: Reprodução Câmara dos Deputados

Eleita para a Câmara Federal com uma das menores votações (33.628 votos), na onda do Presidente Jair Bolsonaro (PSL), Aline Sleutjes, vice-líder do PSL, que possui como base eleitoral a cidade de Castro, de 67 mil habitantes, na região dos Campos Gerais do Paraná, já visitou 6 países desde que foi eleita: Holanda, China, Estados Unidos, Vietnã, Indonésia e Japão. As informações são do Blog do Johnny.

Nem mesmo as críticas do escritor Olavo de Carvalho, aliado do Presidente, à viagem de 12 parlamentares à China em janeiro, a maioria eleitos pelo PSL, entre eles Aline, chamando-lhes de “idiotas, caipiras, palhaços e semianalfabetos”, fizeram a deputada recuar da volta ao mundo. A convite do governo chinês, que teria pago todas as despesas, Aline e os demais integrantes da comitiva brasileira foram conhecer o sistema de reconhecimento facial do país.

No site da Câmara dos Deputados, constam outras duas viagens da vice-líder do PSL em Missão Oficial, que totalizam gastos de mais de R$ 37 mil em passagens aéreas e diárias, além de fazer uso de passaporte diplomático. Na primeira delas, de 16 a 23 de março, para a 63ª Sessão da Comissão da Condição Jurídica e Social da Mulher em Nova York, Estados Unidos, acompanhando a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves. E, a segunda, neste mês, de 06 a 22, para a Missão da ministra da Agricultura Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, na Ásia: Hanói, Vietnã; Jacarta, Indonésia; Niigata, Japão; Pequim, China; Tóquio, Japão; e Xangai, China.

Nas redes sociais, onde é alvo de críticas pelas viagens, a deputada faz relatos ainda de conexões em Amsterdam, onde se disse “encantada com a parada”, em um vídeo com uma série de fotos na capital da Holanda. Pelo WhatsApp circula um vídeo com fotos e vídeos extraídas das redes sociais de Aline com trecho da música Linda, louca e mimada, do grupo de rap Oriente, cuja letra diz: “Ela só quer viajar, ela só quer viajar. Ela só quer viajar daqui pra qualquer lugar…”. Assista o vídeo clicando aqui.

A parlamentar acumula 18 faltas justificadas e uma não justificada em sessões plenárias e 16 faltas justificadas e duas não justificadas nas reuniões de comissões da qual faz parte. Uma das faltas mais emblemáticas foi na última quarta-feira, 22, quando os deputados decidiram em votação apertada retirar o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) das mãos do ministro da Justiça, Sérgio Moro. Aline foi a única deputada da bancada do PSL ausente. Outros deputados que também participaram da viagem, como o paranaense Luiz Nishimori (PR), compareceram à votação. Procurada pela reportagem do BLOG DO JOHNNY, até a publicação da matéria, a deputada Aline Sleutjes não havia retornado as ligações para comentar o assunto.”

Informações são do Blog do Johnny