Com o intuito de reforçar as ações contra o sarampo no Brasil e reduzir a incidência e gravidade da doença nos menores de um ano de idade, neste momento, o Ministério da Saúde está recomendando a vacinação das crianças de seis a 11 meses de idade contra o sarampo, com uma dose da vacina tríplice viral.

De acordo com o Ministério da Saúde, esta ação se justifica devido ao risco aumentado de complicações, hospitalizações e mortalidade pelo sarampo neste grupo e a necessidade de oferecer proteção a esses bebês, uma vez que, nos últimos 90 dias, houve registro de 228 casos confirmados de sarampo nos menores de um ano, representando uma incidência de 38,3 por 100.000 habitantes.

Todas as crianças de seis meses a menores de um ano de idade devem ser vacinadas com uma dose de tríplice viral, devendo manter as recomendações estabelecidas no calendário nacional de vacinação.

Para as crianças a partir dos 11 meses até 11 meses e 29 dias que receberem a dose zero, receberão a dose 1 com mais de 12 meses de idade, respeitando o intervalo mínimo de trinta dias entre as doses.

A vacinação de rotina contra o sarampo deve ser mantida na população de 1 ano até 49 anos de idade, considerando-se o histórico anterior das vacinas que contenham componente sarampo.

A supervisora de Vigilância em Saúde, Marielen Wieczorek Nocera, destaca a importância dos pais levarem os filhos para vacinarem. “Além da recomendação para a população de 1 a 49 anos tomar a vacina, é necessário que os pais fiquem atentos para levar as crianças com idade de seis a 11 meses para serem imunizadas, porque a vacina é a única forma de prevenção contra o sarampo”, disse.