Page Nav

HIDE

Grid

GRID_STYLE
latest

Acessibilidade - Ouça a Noticia

Seminário Internacional aquece segundo dia de Agroleite

O Seminário Internacional Agroleite marcou o segundo dia do Agroleite 2019. A manhã de palestras iniciou às 9 horas no Centro de Eventos, com apresentação do americano William K. Sanchez, que é Ph.D. Diretor Técnico de Serviços na Diamond V, empresa subsidiária da Cargill Animal Nutrition em Cedar Rapids, Iowa.

Bill, como é conhecido, falou durante a palestra sobre modelos de produção e mostrou
dados coletados em estudos sobre o impacto da mastite e das células somáticas para
a produção de leite. Logo no início o Ph.D. questionou a plateia quanto ao modelo de
negócios mais rentável para o futuro a nível global: aquele em que as vacas têm
saúde e longevidade ou o de produção.

A resposta veio no fim: “Os dois juntos. Para ter animais de alta produtividade é
preciso manejar a vaca, investir em uma genética melhor, eliminar as barreiras e os
problemas de saúde, ter bom espaço, boa alimentação, e isso inclui boa substituição
dos animais e naturalmente boa nutrição. E é essa semente que quero deixar para
vocês pensarem, a de unir as duas coisas, porque isso será o futuro desse negócio
para competir a nível global”, salientou o palestrante.

Na sequência Hamish Gow, da Nova Zelândia, fez uma retrospectiva a respeito dos
últimos 30 anos do mercado de laticínios na Nova Zelândia e apresentou
oportunidades para o mercado brasileiro. Quem encerrou as falas foi Silvia Naber,
Food Design da Holanda e especialista em tendência alimentar, sobre as tendências
globais de alimentação com foco em lácteos.

À tarde, no Painel da Ovinocultura, novamente a eficiência produtiva da Nova Zelândia
foi apresentada, visto que o país é líder nas exportações de ovinos. A zootecnista
Dayanne Almeida, paranaense de União da Vitória, um dos principais nomes do setor
no Brasil e no exterior, contou sobre sua experiência na área e comentou
características da produção neozelandesa. “O segredo é que eles não criam ovelhas,
mas produzem pasto, alimento de qualidade”, resumiu brevemente. Na pauta do painel
também foi abordada a qualidade da carne do cordeiro, tema cuja apresentação foi
conduzida por Sthefany Kamile dos Santos, médica veterinária especialista no
assunto.

Ainda hoje, às 20 horas, acontece a cerimônia de premiação dos vencedores do
Troféu Agroleite. Ao todo serão 13 prêmios, destes 11 indicados pela internet e dois
pelo Comitê Organizador do Troféu Agroleite. O troféu é uma iniciativa da Castrolanda
para a cadeia produtiva do leite. É concedido anualmente com o objetivo de
homenagear e incentivar os melhores desempenhos e práticas do setor.

Programação da quinta-feira- principais pontos:
9h às 13h: Julgamento da Raça Jersey Jovem
10h às 12h30: Painel do Agro: Perspectivas Globais de Produção
14h às 20h: Julgamento da Raça Holandesa V&B Jovem e Adulta
14h às 17h: Painel da Mulher Cooperativista
Para mais informações e outras atividades acesse www.agroleitecastrolanda.com.br.

Nenhum comentário