Morre médico baleado em Castro; polícia descarta roubo

Morre médico baleado em Castro; polícia descarta roubo

O médico de 66 anos, baleado na cabeça na noite de quinta-feira (06) em Castro, morreu na madrugada desta sexta-feira (07) no Hospital Unimed em Ponta Grossa. Luiz Felipe Fiorillo estava internado em estado grave, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O médico havia sido baleado por volta das 21 horas na Rua General Câmara, centro do município. Ele estava em seu consultório particular, quando levou um tiro na nuca. Testemunhas disseram que escutaram dois disparos e viram um Fusca azul fugindo em alta velocidade pela contramão. Nenhum objeto de valor foi levado da clínica.

A Polícia Militar disse que chegou ao local e encontrou Luiz Felipe caído no chão agonizando. O Corpo de Bombeiros foi acionado e a vítima encaminhada à Unidade de Pronto Atendimento –UPA.  Ela sofreu uma perfuração na região do osso occpital e traumatismo cronioencenfalico. Devido à gravidade do ferimento, foi encaminhada ao Hospital Unimed em Ponta Grossa, onde não resistiu e entrou em óbito.

As autoridades do município seguem empenhadas nas buscas de informações que possam levar aos autores do crime. A 43ª Delegacia Regional de Polícia Civil, responsável pelo caso, informou que descartou a hipótese de roubo. “Estamos tratando o caso como homicídio, até porque não há indícios de roubo, não foi levado nada da vítima. A nossa linha de investigação e potenciais suspeitos estão em sigilo”, informou o superintendente da Polícia Civil, Ricardo Santos.

Luiz Felipe Fiorillo, de 66 anos, era geral, clínico geral, ginecologista e radiologista. O médico era um dos mais conceituadas e bastante conhecido na cidade. Ele deixa três filhos.

0 Comentários para "Morre médico baleado em Castro; polícia descarta roubo"

Postar um comentário

Os comentários realizados por usuários não representam a opinião do Blog de Castro.

Iklan Atas Artikel

html - widget 2
html - widget 3