Educação mobiliza gestores e professores pela Base Nacional Comum Curricular

A Secretaria Municipal de Educação promove nesta terça-feira (17), na Associação Cultural e Esportiva de Castro (ACEC), encontro com equipes gestoras e professores da rede municipal para início da mobilização em torno da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) que será implantada a partir de 2019 em todo o País. O evento contará com a presença da jornalista Anna Penido, diretora do Instituto Inspirare.


Aprovada no final de 2017, a BNCC tem como objetivo tornar mais igualitária a educação básica brasileira. Crianças de todas as escolas terão o direito de aprender conteúdos e desenvolver habilidades ao mesmo tempo, não importa se a escola é pública ou privada. O documento também procura reduzir disparidades encontradas entre os currículos dos estados e das regiões do País.


A base será o guia para o que acontece nas salas de aula de Norte a Sul do Brasil. Um total de 60% do conteúdo deverá se basear na BNCC. O restante será definido pelas redes e escolas levando em conta a diversidade cultural e as desigualdades sociais que demandam currículos diferenciados e adequados a cada sistema, rede e instituição escolar.


Mudanças


De acordo com o documento, na educação infantil, as escolas deverão focar no desenvolvimento da oralidade e da escrita.Já no primeiro ano (crianças por volta dos 6 anos de idade), conhecimentos em matemática, álgebra, como geometria, probabilidade e estatística, serão mais explorados.


A alfabetização deverá ocorrer nos dois primeiros anos do ensino fundamental. Atualmente as crianças devem saber ler e escrever até o fim do terceiro ano do ensino fundamental.


Já o ensino de história deverá ser organizado de acordo com a ordem cronológica dos eventos, e o inglês será idioma estrangeiro obrigatório, a ser implementado a partir do sexto ano do ensino fundamental. Na versão anterior da BNCC, a escolha da língua era de responsabilidade das redes de ensino.


A secretária municipal de Educação, Rejane de Paula Nocera, destaca que a BNCC é um passo importante para o avanço da educação brasileira. “É um documento enxuto que coloca claramente as expectativas de direitos de aprendizagem do aluno a cada ano, independentemente do local onde mora ou estuda. Servirá de referência para a construção e readequação dos currículos de todas as redes públicas do país e tem grande potencial para impactar a educação brasileira”, disse.


Informações da assessoria de imprensa

Postar um comentário

0 Comentários