terça-feira, 1 de julho de 2014

  • Delegado vai pedir exumação do corpo de criança de 11 anos

    Mário Sergio Bradock,que realiza um excelente trabalho em Castro, quer que o corpo da criança seja exumado, já que o cadáver não passou pelo Instituto Médico Legal (IML).
    Delegado Bradock/Divulgação
    O delegado Bradock, responsável pela 43ª Delegacia de Polícia de Castro, abriu um inquérito para investigar supostas agressões sofridas por uma criança moradora da cidade. A vítima tinha 11 anos e faleceu na última quinta-feira (27)- Bradock vai pedir que o corpo seja exumado já que o cadáver não foi analisado pelo Instituto Médico Legal (IML) para que o motivo da morte fosse identificado.

    O pedido foi motivado por denúncias recebidas pela Polícia Civil de que a criança teria sido espancada. Segundo os pais da criança, ela teria sido encontrada já desfalecida no banheiro de casa. Então a vítima foi levada para o Hospital Ana Fiorillo Menarin, em Castro, e depois transferida para o Hospital Bom Jesus, em Ponta Grossa.

    Já no Bom Jesus a criança não resistiu e acabou falecendo – segundo Bradock, o corpo deveria ter passado pelo IML para que o causa da morte tivesse sido esclarecida corretamente e não levado direto para a funerária. O delegado contou que vai abrir um inquérito para apurar o caso e vai pedir a exumação e autópsia do corpo.

    O nome  da vítima e dos país,  não foram divulgados pelo delegado.

                                                                                                                                                                                                        

    Texto:Arede

    Avon